segunda-feira, 26 de junho de 2017

O que fazemos e o que aprendemos

Durante a vida nós, os seres ditos humanos, somos levados a “provar” nossa bondade permanentemente. Nada de o quê fazemos na vida é “em troca de reconhecimento”. Mas, como na Bíblia, “em verdade, vos digo”: todos (e todas) esperamos e queremos sim, reconhecimento, sempre que fazemos algo. Acontece que, no mais das vezes, se você faz 100 bondades e uma, digamos, “maldade”, será lembrado sempre por esta última. Nós, os seres humanos, poucas vezes reconhecemos o outro. E, quando reconhecemos, preferimos “ver” os defeitos a exaltar as qualidades. Faz parte da condição humana magoar o outro? Principalmente a quem você diz que ama? Ou, nós, os humanos, somos mais sensíveis em relação a quem amamos? Muito provavelmente as duas coisas. Talvez tenhamos de melhorar permanentemente o nosso modo de olhar o outro. Quem sabe, nos tornamos seres melhores? É o desafio!


Visite também o Blog de Educação do professor Gilson Monteiro e o Blog Gilson Monteiro Em Toques. Ou encontre-me no www.linkedin.com e no www.facebook.com/GilsonMonteiro.

domingo, 25 de junho de 2017

Residência Universitária entregue à comunidade

A cerimônia foi simples. Muitos discursos, agradecimentos. A meta da “nossa administração”, comandada pela Reitora Márcia Perales Mendes Silva e pelo Vice-reitor, Hedinaldo Narciso Lima, era entregar seis Residências Universitárias. Uma em Manaus e uma em cada uma das cidades do interior nas quais a Universidade Federal do Amazonas (UFAM) possui campis: Parintins, Itacoatiara, Humaitá, Coari e Benjamin Constant. Três delas, Manaus, Humaitá e Coari não serão entregues por problemas que não foram possíveis superar. No caso da de Manaus, por exemplo, a empresa faliu e todo o processo de licitação precisou ser reiniciado, depois de aplicadas as multas e feito o distrato. Importante registrar, também, informações sobre a Residência Universitária entregue em Parintins. É composta por 40 quartos com quatro beliches em cada um deles. Dos 40 quartos, oito são preparados para pessoas com necessidades especiais. Escadas e elevadores completam toda a preocupação com a acessibilidade. Na área externa existe uma área de lazer e um salão exclusivo para estudos. “É um padrão de qualidade que não existe em nenhuma outra universidade brasileira”, disse a Reitora Márcia Perales na data da inauguração, dia 20 de junho de 2017. CLIQUE AQUI e veja o vídeo sobre a Residência Universitária da UFAM em Parintins.






-->
Visite também o Blog de Educação do professor Gilson Monteiro e o Blog Gilson Monteiro Em Toques. Ou encontre-me no www.linkedin.com e no www.facebook.com/GilsonMonteiro.

sábado, 24 de junho de 2017

Preconceito em relação ao que é público

Não há, apenas, preconceito em relação ao “acadêmico” como sinônimo de “rebuscado, difícil e, até, mal-feito”. Aos olhos dos preconceituosos, só se faz “coisa de qualidade” na iniciativa privada. Os mais estranho é que essas pessoas se dizem “sindicalistas de esquerda”. Será que não percebem: ao desvalorizar o que é acadêmico (e público) fazem, exatamente, o jogo de quem quer destruir tudo o que é público, inclusive, as universidades? Ao fazer o discurso da ineficácia do “público”, principalmente das universidades, estão, ao longo do tempo, abrindo enormes crateras para a privatização que, aliás, já ocorre, e muitos dos míopes, ressentidos históricos, não conseguem perceber. Pessoas que agem assim são, no fundo, frustradas. Pois, ser acadêmico e público jamais significou ser de má-qualidade.


Visite também o Blog de Educação do professor Gilson Monteiro e o Blog Gilson Monteiro Em Toques. Ou encontre-me no www.linkedin.com e no www.facebook.com/GilsonMonteiro.